entrevista
MARC ECKO

ENTREVISTA: MARC ECKO
Moda social
Por Luciana Mattiussi
Fotos: Divulgação

Estilista, grafiteiro e filantropo. Este é Marc Ecko, o fundador da Ecko Unltd, a famosa marca do rinoceronte. Em sua recente passagem pelo Brasil (onde é parceiro da ONG Aprendiz), ele conversou com a UNIT Magazine e surpreendou ao dizer que a semana de moda de Nova York deveria aprender com o nosso São Paulo Fashion Week. Confira!

Como você criou a Ecko? Como foi esta transição do grafite para a moda?
Eu comecei fazendo estampas para camiseta para um amigo meu no final dos anos 80 e comecei o meu negócio quando deixei a faculdade, em 1993. Foi um processo natural ir do grafite, que foi o começo de tudo para mim, para a moda.

Em sua passagem por São Paulo, você visitou a favela de Heliópolis. Quais foram suas impressões ?
Além de Heliópolis, eu visitei a Rocinha no Rio e adorei a experiência. Eu não acredito que você possa dizer que conheceu um país se você ficou apenas em hotéis cinco estrelas. Peguei fatiga de hotéis cinco estrelas. Neles, eu acordo e não sei se estou em Los Angeles, Miami ou Hong Kong. É tão importante visitar onde as pessoas compram comida, onde os trabalhadores tomam uma cerveja. A melhor coisa que meu negócio me deu não foi o dinheiro, mas sim as viagens e a educação que vem delas.

Você acredita que a moda tem um função social?
Eu acredito que todo tipo de arte e todos os criadores têm um papel e todos são relevantes para a sociedade. A moda tem a incumbência de efetuar mudanças, mas é um mundo pouco diverso.

marc ecko

O que você acha da moda e design brasileiros?
É uma moda fácil, real. Não tem aquela coisa trágica, exagerada como na França ou no Japão.

Você também assistiu ao desfile de Alexandre Herchcovitch durante sua passagem por aqui. O que você achou da estrutura do São Paulo Fashion Week?
O desfile do Alexandre foi ótimo, ele realmente tem uma cultura de rua. Você pode ver isso em seu trabalho. Adorei visitar o SPFW. O evento é muito acessível, como um movimento. A estrutura do espaço é muito propícia para deixar as pessoas juntas e beneficia imensamente os patrocinadores. A semana de moda de Nova York poderia aprender alguma coisa estudando a semana de São Paulo.

Como é o seu processo de criação? O que normalmente te inspira?
Respirar oxigênio em meus pulmões é como eu crio. Respirando e meus olhos bem abertos são o que me inspira. Ou seja, viver é a inspiração. Se você estiver sem inspiração, você não está vivendo
.

 
 
imprimir