entrevista
Rodrigo Cintra


ENTREVISTA: RODRIGO CINTRA
Por Leandro Sampaio
Foto divulgação

O hair stylist do programa Esquadrão da Moda conta como se transformou em um dos profissionais mais respeitados do país.

Hoje você é um dos mais conhecidos hair stylist do Brasil. Como você começou na profissão?
Eu comecei muito precoce. Tinha apenas 13 anos de idade quando desisti do sonho de ser piloto de avião e entrei de cabeça no segmento, seguindo os conselhos de uma tia que era podóloga de um salão de cabeleireiro na capital paulista. Começei como auxiliar, mas, muito determinado, comprei uma tesoura de cabeleireiro logo na primeira semana e sai cortando os cabelos de todos os parentes. Ficou todo mundo com corte torto. Foi uma piada em casa (risos). Aos 17 anos, juntei toda minha economia de três anos de trabalho e fui estudar na Europa. Fiquei um ano e meio, até me formar professor pelo Instituto Llongueras em Barcelona (Espanha), um dos mais renomados do mundo. Quando voltei ao Brasil, ganhei o posto de hair stylist mais jovem do salão. Cheguei a mentir a idade para conquistar a confiança das clientes.

Como você se sente vendo toda essa repercussão do seu trabalho na mídia?
É uma sensação maravilhosa ver o reconhecimento do seu trabalho em todo o Brasil depois de 16 anos de carreira. É um momento muito especial da minha carreira. Quando alguém te reconhece na rua e diz: ‘você não é o cabeleireiro do programa?’. Aí você percebe o que é a força que a TV tem em horário nobre.

Como você se tornou cabeleireiro exclusivo no programa Esquadrão da Moda, do SBT?
Antes de ser convidado para gravar o Esquadrão da Moda, no SBT, gravei durante três anos na TV Band em vários programas, como Dia a Dia, Bem Família e Atualíssima, e sempre fazendo transformações ao vivo. A Band foi uma super escola na minha trajetória na TV. O diretor do programa do SBT, Audrin Mazzei, trabalhava na Band, e quando foi convidado para dirigir o novo programa soube que precisava de um cabeleireiro que tivesse acostumado com TV. Foi aí surgiu a indicação do meu nome para o projeto.

Na sua opinião as pessoas que participam do programa realmente querem mudar os seus estilos?
De jeito nenhum! No Esquadrão da Moda, as pessoas não podem se escrever, e sim são indicadas para participar. Elas não sabem de nada, realmente é uma surpresa para a participante quando ela é abordada pela Isabella Fiorentino e pelo Arlindo Grund. E sempre as indicações escolhidas pelo programa são de pessoas totalmente sem estilo, e que acreditam que são chiquérrimas! (risos)

O que dá mais prazer: o retorno financeiro de sua profissão ou o sonho realizado de suas clientes de ficarem mais lindas em suas mãos?
Amo o que eu faço, e acredito que o retorno financeiro na minha vida veio como consequência. Se eu ganhasse 20 milhões na loteria, continuaria a fazer exatamente o que faço hoje. Menos aos sábados (risos). Agradeço todos os dias a Deus a oportunidade de ter uma boa renda fazendo o que amo fazer. Quando as clientes ficam felizes e com a auto-estima lá em cima, isso sim é o sentido de tudo. Você saber que foi o profissional escolhido por ela no meio de milhões de salões que existem por aí, só isso já é uma felicidade.

Quais são suas expectativas com o programa de TV, e quais são seus objetivos de vida para sua profissão?
Sou Esquadrão da Moda e não largo, estou muito feliz por essa oportunidade e confiança que me foi dada no SBT. Enquanto tiver o programa, não vou abandonar.
Mas para o futuro tenho, sim, a intenção de apresentar um programa de beleza, dando dicas de cabelos, make, para transformar pessoas. Mas o futuro a Deus pertence.
Para minha carreira como cabeleireiro, meu foco é aumentar mais minha clientela, continuar minhas palestras em todo país e continuar fazendo o que sei fazer, deixar as pessoas mais felizes.

Rodrigo Cintra já é um nome que todos conhecem. Depois de conquistar seu espaço no mercado fashion existe algum projeto de abrir um salão com seu nome?
Estou muito feliz aqui no Studio W Iguatemi. Acredito que o importante é você trabalhar feliz sendo no seu salão ou não. Enquanto estiver feliz aqui não tenho esse projeto, mas nunca se pode dizer nunca.

Você acredita que todas as mulheres têm dentro de si uma alma sex e fashion, mas que precisam de alguns profissionais para ajuda-las a descobrir?
Sim, em alguns casos os anos vão passando e as pessoas têm a dificuldade de se ver de outra forma, isso é normal. Quando uma pessoa busca especialistas para essa mudança é uma boa forma de buscar esse lado bonito e moderno que todos temos, sem erros.

Para terminar, você pode se tornar o cabeleireiro oficial de Silvio Santos, substituindo assim o consagrado Jassa?
Lógico que não! Cabeleireiro é cargo de confiança e este cargo já foi dado pelo Silvio Santos para o Jassa. São amigos e eu admiro a fidelidade do Silvio ao seu cabeleireiro de anos. Mas se um dia ele quiser cortar o cabelo comigo vai ser um enorme prazer.

 

 
 
imprimir