entrevista
entrevista

PAOLA ROBBA
O grande nome por trás da grife Poko Pano

Por Unit team
Foto Divulgação

Sua coleção trouxe requinte na SPFW verão 2011. A mulher brasileira está buscando isso na moda praia?
Acho que, além do requinte, a grande preocupação é com a exclusividade. A mulher quer se sentir única.

Você sempre quis trabalhar com moda praia? Qual era seu sonho de criança?
Eu amo mar e piscina, isso faz parte da minha história, desde pequena, as férias aconteciam na praia. Quando eu era criança, adorava ficar costurando para as minhas bonecas, a vocação já existia.

O que te inspira e faz você definir uma coleção?
O Brasil me inspira. Procuro sempre trabalhar uma temática brasileira. Procuro estar atenta à cultura do local em todas as viagens que faço. Livros, músicas e filmes também são inspiradores.

Qual a sensação de ter a sua marca participando de uma das semanas de moda mais importantes do mundo?
A bem da verdade, nós estamos participando da maior semana de moda praia do mundo, que é o Mercedes Miami Fashion Week. Já fomos convidados para desfilar em Nova York, porém optamos por Miami, por ser a única semana totalmente voltada para o mercado de beachwear.
Desfilar numa semana de moda tão importante fora do Brasil só me orgulha. Me sinto uma embaixadora do Brasil no segmento da moda praia.

Várias marcas no segmento de beachwear surgiram no mercado brasileiro e não permaneceram com suas atividades ou não despertaram interesse nem desejo nos consumidores. Como é fazer parte deste seleto grupo?
Mais um motivo de orgulho, a Poko Pano existe há 22 anos e a Paola Robba há 4 anos. Isso é para poucos. Posso te dizer que, com certeza, a Poko Pano é o meu filho mais velho. Sou apaixonada pelo meu trabalho.

entrevista

Como você vê o produto, neste segmento, em terras estrangeiras? É passageiro ou já alcançamos nosso lugar no podium?
Já existo no mercado externo há 16 anos. Tenho duas franquias Poko Pano em Portugal. Hoje, exporto para mais de 30 países. Isso mostra que chegamos para ficar.
A moda praia brasileira já faz parte da realidade beachwear do mundo. No ano passado, um cliente que tenho na ilha de St Barth me ligou contando que Ivana Trump tinha comprado alguns biquínis nossos. Hoje, fazemos a diferença.

Estar à frente da Poko Pano não é uma tarefa fácil. Como é seu dia a dia no trabalho?
Nossa, até suspirei com esta pergunta, porque, de fato, é uma tarefa difícil que requer muito a minha presença.
Normalmente, chego à fábrica por volta das 8h, reúno-me com alguns departamentos para discutirmos problemas e soluções. Depois, parto para a criação de coleção.
Tenho vários almoços de negócio e reuniões fora da empresa. Normalmente, trabalho até as 22h.
Posso garantir que a minha vida é super dinâmica e fica até difícil estabelecer rotina.

O biquíni brasileiro é uma peça bastante desejada no mundo inteiro. Em quantas cidades e países a marca está presente?
Estamos presentes em mais de 30 países. Alguns bastante insusitados, como Rússia, Cazaquistão, Bielo-rússia.

O que chama a sua atenção em suas coleções?
Quando falamos de Poko Pano o lado divertido são as estampas, características marcantes na marca, e, na Paola Robba, a exclusividade. Modelagem e tecnologia são dois grandes aliados no DNA das marcas.

Se não tivesse optado por esta área, o que estaria fazendo hoje?
Acho que seria uma executiva numa multinacional.

Rapidinhas:

Comprar: adoro fazer compras em todos os tipos de loja, principalmente quando estou Viajando. Adoro as lojas vintage;
Um lugar: minha casa;
Não fica sem: blackberry;
Comer: no verão, salada e, no frio, fondue;
Ouvir: MPB;
Ler: O caçador de pipas;
Assistir: Toy story 3 e O homem elefante;
Observar: sou uma observadora contumaz;
Não admite: arrogância e falta de educação.



 
 
imprimir