greenlife
greenlife

EMBALAGENS SUSTENTÁVEIS

Por Unit Team
Fotos Divulgação

Reduzir o peso das embalagens, no limite da sua segurança, reutilizá-las sempre que possível e reciclá-las: os três Rs das embalagens sustentáveis.
A Coca-Cola Brasil vem reduzindo o peso das embalagens pet, empregando menor quantidade de resina, há mais de dez anos. No último ano, por exemplo, o peso da embalagem de dois litros foi reduzido em 8%, e o da embalagem de 600 ml, em 22%. Com a implementação total do programa de redução de peso das embalagens pet, a redução total chegará a 13 mil toneladas/ano, o que é o equivalente à não fabricação de 270 milhões de embalagens de dois litros.

greelife
A reutilização de embalagens também é uma realidade. No nosso portfólio, há embalagens de consumo individual e familiar, de vidro e de refpet, que são reutilizadas por muito tempo, reduzindo, assim, a quantidade de embalagens produzidas.
Criado pela Coca-Cola Brasil em 1996, o Programa “Reciclou, Ganhou”, realizado em parceria com os fabricantes autorizados, tem como foco principal o apoio material e técnico a cooperativas de catadores de materiais recicláveis. Desde 1996, o programa já reciclou 4 milhões de quilos de embalagens. Graças a iniciativas como esta, o Brasil é hoje o país com o maior índice mundial de reciclagem de alumínio (96%) e um dos maiores em reciclagem de pet (53,5%).
A Coca-Cola Brasil e o Wal-Mart Brasil, por meio de seus institutos socioambientais, lançaram o programa conjunto de coleta de resíduos recicláveis. São recolhidos metal, vidro e plástico. As Estações de Reciclagem serão instaladas em todas as lojas da rede Wal-Mart.

Os programas de reciclagem apoiam 70 cooperativas em 21 estados brasileiros.
A Coca-Cola Brasil foi uma das líderes do movimento pela aprovação do Bottle to Bottle, projeto pelo qual se produz uma embalagem pet nova a partir da resina pet reciclada. Em dezembro de 2007 – após quatro anos de debates e análises entre empresas, especialistas do setor de alimentos e órgãos de governo, como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) – o projeto foi aprovado e as estimativas indicam que ele contribuirá com um incremento de 15% na reciclagem de pet no País, transformando a embalagem usada numa matéria-prima de valor cada vez maior, contribuindo para o desenvolvimento de toda a cadeia de reciclagem, especialmente das cooperativas.
A Coca-Cola Brasil instituiu, em 2007, uma norma restringindo a utilização, por suas marcas, de garrafas pet pigmentadas. Essas garrafas dificultam a reciclagem e, agora, de acordo com a norma, a utilização eventual dessa modalidade deve ser acompanhada, em seu planejamento, de uma ação compensatória.

Por meio de pesquisas e do desenvolvimento de novas tecnologias, a Coca-Cola Brasil vem buscando cada vez mais usos para o pet reciclado, que agora serve de matéria-prima para equipamentos utilizados na promoção de vendas de suas bebidas. Os primeiros lançamentos foram o rack e o menu board (display para exposição do cardápio em pontos de venda), além de usar o material em todas as nossas camisetas promocionais, cuja malha é feita com 50% de resina pet reciclada.

Fonte: www.cocacolabrasil.com.br

 

 
 
wwf
 

imprimir