greenlife  
motoeco


CELULAR PRODUZIDO A PARTIR DE PLÁSTICO RECICLADO CHEGA AO MERCADO BRASILEIRO

Da Redação
Fotos: Divulgação

Material reciclado de garrafas pet compõe 25% da estrutura externa do celular. No Brasil, a Motorola lançou o produto em parceria com a operadora de telefonia Claro e a rede de supermercados Wal-Mart.

Desde abril, a Motorola está comercializando no Brasil o primeiro celular mundial fabricado com matéria prima que inclui material reciclado. O novo modelo MOTO W233 tem 25% da estrutura externa feita de material reciclado a partir de garrafas pet. Além disso, possui o certificado Carbon free, documento emitido pela Carbonfound.Organização líder mundial em projetos de compensações de carbono. O selo garante que o produto compensa as emissões de carbono no seu processo de fabricação, distribuição e uso com investimentos em projetos de preservação ambiental.

“Estamos orgulhosos em poder oferecer aos nossos clientes a oportunidade de estar integrado com o meio ambiente, por meio de um aparelho voltado totalmente para a consciência ecológica, desde a utilização de plástico reciclado no seu design até a embalagem. Vale reforçar a parceria com a Carbonfund.org, que ajudará o mundo a respirar melhor com a compensação de dióxido de carbono", destaca Sérgio Buniac, vice-presidente de Produtos Móveis da Motorola Brasil.

motoeco

Segundo Buniac, “no Brasil, os recursos arrecadados pela Carbonfound.Org a partir da parceria com a Motorola, serão destinados para um programa de tratamento de água, localizado em Vargem Bonita, no Estado de Santa Catarina. O programa prevê a coleta do gás metano durante o tratamento de efluentes, evitando que o mesmo seja jogado no meio ambiente.”

Para Helio Mattar, diretor presidente do Instituto Akatu, a inovação da Motorola reforça e enriquece a busca de soluções para o desenvolvimento sustentável pelas empresas, pois “com o uso de material reciclado no processo de produção, evita-se a extração de novos recursos naturais”.

Entretanto, Mattar lembra que o consumidor tem um papel importante e também pode contribuir nesse processo. “Por um lado, ele precisa se questionar se realmente precisa comprar um novo aparelho. Se concluir que sim, é fundamental que o consumidor dê a destinação correta ao aparelho anterior. Por outro lado, ao decidir comprar um novo aparelho, é importante priorizar os produtos de empresas que tenham uma atuação consistente e contínua na área socioambiental, valorizando assim, o esforço destas na construção da sustentabilidade.”

Segundo a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) são vendidos mais de 1 milhão de celulares todos os meses no Brasil e são descartados mais de 40 milhões de baterias todos os anos. Atualmente, o descarte de baterias de celulares constitui uma das maiores ameaças ao meio ambiente, pois, eles possuem entre seus componentes, metais pesados como mercúrio, cádmio e chumbo, que, quando não são adequadamente descartados, podem contaminar o solo e causam danos à saúde humana.

No Brasil, a Motorola lançou o produto em parceria com a operadora de telefonia Claro e a rede de supermercados Wal-Mart.

motoeco

Wal-Mart e Motorola também se uniram para implementar a coleta de baterias, pilhas e celulares na rede de hipermercados. “Serão instaladas, urnas específicas para este tipo de coleta inicialmente em 14 lojas da rede em São Paulo. Nas urnas os clientes poderão depositar as baterias esgotadas”, explica Paulo Polesi, vice-presidente de proteção de ativos do Wal-Mart Brasil.

O lançamento do MOTO W233 faz parte da Eco moto, programa global da empresa que busca reduzir os impactos ambientais decorrentes de seus processos, produtos e serviços.

 

 
wwf
 

imprimir