cinema
body

 

NUTRIÇÃO E LONGEVIDADE
Por: Luiz de Bragança Soares CRN 12210
Fotos: Divulgação

A expectativa de vida pode aumentar em cinco a dez anos se houver um combate mais eficaz contra os riscos à saúde, segundo relatório da Organização Mundial da Saúde. O relatório aponta contrastes alarmantes entre o mundo industrializado e os países em desenvolvimento.
A OMS enumera os dez mais importantes riscos para a saúde pelo grau de mortalidade que oferecem: peso abaixo do normal (subnutrição), práticas sexuais de risco, hipertensão, tabagismo, alcoolismo, água não tratada, falta de saneamento básico, colesterol alto, obesidade e carência de ferro. Juntos, os dez fatores são responsáveis por mais de 40% da mortalidade mundial. O relatório diz que, enquanto nos países pobres o peso abaixo do normal, causado pela falta de alimentos, afeta quase 170 milhões de crianças, no mundo desenvolvido, o excesso de alimentos também faz vítimas. Mais de 1 bilhão de adultos em todo o mundo tem excesso de peso, pelo menos 300 milhões sofrem de obesidade e cerca de 500 mil morrem anualmente na América do Norte e na Europa, devido a problemas com a obesidade.

body

O relatório da OMS afirma que existem remédios baratos para solucionar os problemas e sugere que os governos de todo o mundo podem fazer mais do que têm feito para evitar as mortes prematuras e desnecessárias. Além disso, os esforços para reverter o quadro atual podem estender a média de expectativa de vida em cinco a dez anos. Entre os dez principais riscos, cinco deles atingem mais os países pobres: peso abaixo do normal (subnutrição), sexo inseguro, carência de ferro, água não potável e exposição à fumaça de combustíveis. Aqui, a solução da OMS, seria adicionar nutrientes, assim como vitamina A, Zinco e Ferro na alimentação da população, além de fazer um programa mais efetivo para divulgar os benefícios da amamentação. Já os países ricos são mais atingidos por outros fatores: tabagismo, consumo excessivo de álcool, hipertensão, colesterol alto e obesidade.

A diminuição do sal na comida também pode diminuir os riscos de doenças cardiovasculares e hipertensão. Portanto, entre as 10 principais causas de morte, a Ciência da Nutrição pode contribuir para reverter o quadro de 60% delas.

 
 
imprimir