cinema
health

ALIMENTOS QUE PODEM PREVENIR O CÂNCER

Por Unit Team
Fotos Divulgação

CÂNCER CERVICAL
Vitamina B encontrada em alimentos que contém alto teor de ácido fólico, podem bloquear o vírus responsável pelo câncer cervical. Esta substância encontra-se na vagem, feijão seco e brócolis. Uma pesquisa realizada pela Universidade de Illinois, em Chicago | USA revelou que mulheres que tinham nível mais alto de licopeno no sangue, têm cinco vezes menor risco de desenvolver a doença em se comparando com aquelas que têm menor nível de licopeno. A melhor fonte de licopeno é o tomate, deve estar sempre em nossa dieta.

CÂNCER DE PULMÃO E LARINGE
Hortaliças e frutas podem salvar o seu pulmão e sua garganta. Isso se deve principalmente ao betacaroteno que atua como um antídoto contra o câncer pulmonar. Sua dieta deverá conter hortaliças mais verdes e também a cenoura, batata-doce e espinafre. O ideal é meia xícara por dia desses alimentos. O ácido fólico é o responsável pelos benefícios que combate ao câncer de pulmão e laringe.
É encontrado na couve, nabo, beterraba, brócolis, couve-de-bruxelas, feijão seco e soja. No Japão, o índice de câncer pulmonar, mesmo nas pessoas que fumam, não é tão alto, porque eles bebem muito chá verde.

CÂNCER DE CÓLON
Para prevenir este tipo de câncer deve-se consumir mais fibras. Elas são encontradas nos cereais, frutas, hortaliças, legumes e nozes. Se você consumir cerca de uma tigela de farelo de trigo diariamente, os índices de câncer de cólon e reto diminuem em 30%. As hortaliças também fazem parte desta ajuda incluindo os repolhos crus, que devem ser consumidos de dois em dois dias. Alimentos que contêm cálcio não devem ser economizados, pois eles conseguem suprir os efeitos fisiológicos desastrosos causados pelo câncer de cólon. Beber em média dois ou três copos de leite desnatado por dia. A pectina, uma fibra encontrada na maçã, banana, pêra, ameixa, abricó, cenoura e feijão seco, são inibidores do câncer.

CÂNCER PANCREÁTICO
A melhor maneira de se escapar do câncer pancreático é: comer mais banana, laranja, morango, e sucos de laranja e maçã. O consumir diariamente de uma fruta cítrica reduz à metade ou a dois terços o risco de ter câncer pancreático, segundo estudo feito na Suécia. O tomate e a melancia também são grandes auxiliares, por conterem o famoso licopeno, que é um inibidor do câncer. O feijão seco deve fazer parte do seu cardápio no mínimo duas vezes por semana, pois têm os inibidores da protease, responsáveis por diminuir a probabilidade de ter a doença.

health

health

CÂNCER NO ESTOMAGO
Incluir em seu cardápio: repolho, brócolis, couve-flor e couve-de-bruxelas. Eles ajudam na imunização por meio do controle do estrogênio. O farelo de trigo, de aveia ou de milho ajuda a reduzir drasticamente os níveis sangüíneos de estrogênio. O feijão, principalmente o preto, contém fito estrogênio, que inibe a doença. A soja também controla o hormônio e deve fazer parte do dia-a-dia. Os frutos do mar também inibem as células cancerígenas, principalmente o óleo de peixe, que é capaz de interferir no avanço do câncer mesmo depois de instalado.

CÂNCER DE PELE
Para evitar o melanoma você deve comer mais peixes que contenham ômega-3 pelo menos duas vezes por semana. Evitar os óleos que contenha ômega-6, presente nos óleos de milho, de açafrão e girassol. O azeite de oliva não causa problema algum, frutas e hortaliças também são ricas em antioxidantes, fazendo muito bem para a sua saúde.

CÂNCER DE MAMA
Inclua no seu cardápio: repolho, brócolis, couve-flor e couve-de-bruxelas. Eles ajudam na imunização por meio do controle do estrogênio. Os farelos de trigo, aveia ou milho são capazes de reduzir drasticamente os níveis sangüíneos de estrogênio. O feijão, principalmente o preto, contém fito estrogênio, que inibe a doença. A soja também controla o hormônio e deve fazer parte do seu dia-a-dia. Os frutos do mar também inibem as células cancerígenas, principalmente o óleo de peixe, que é capaz de interferir no avanço do câncer mesmo depois de instalado. Frutas e hortaliças ricas em vitaminas C possuem alta proteção e devem ser consumidos pelo menos 380 miligramas por dia, podendo reduzir em até 16% o risco de câncer de mama.

 
 
 
imprimir