speed  
fiat puonto

 

TERAPIA
Por Sergio Bruno Tórtora 

Veja este filme, muitos já viram!

Domingo de manhã você acorda tranquilo, pega seu jornal e vê na primeira página uma promoção avassaladora. O carro dos seus sonhos por apenas alguns tantos reais! E com uma taxa de juros baixíssima. Negócio da China. Você se anima, toma seu café rapidamente e sai de casa decidido a comprá-lo naquela mesma manhã. No caminho já se imagina dentro dele com a sua família indo para a praia, todos felizes e sorridentes como aquele comercial.

Mas se você é um pisciano como eu ou só um pouquinho indeciso, quando chega à concessionária recebe um banho de água fria do vendedor. Você descobre que o carro anunciado não tem todos os opcionais que você acha necessário para o seu conforto, que a promoção só inclui o pretinho básico e, caso queira uma cor metálica, já terá um  acréscimo. Que os juros baixos são só para a versão duas portas e que o modelo anunciado é o antigo que ainda está em produção, o novo já é outro preço!

E a foto?
— A foto é meramente ilustrativa, está escrito aqui embaixo, senhor.

Aí você entra em parafuso, faz os cálculos com todos os opcionais, sua cor preferida e vê o preço aumentar de forma estrondosa. Para complicar ainda mais, o vendedor oferece pelo mesmo preço um outro modelo que já inclui todos os itens e mais alguns que você nem sonhava em ter e que possivelmente nem usará. Neste momento você já acumula três opções de compra. O modelo anunciado, o que você gostaria de comprar e mais um que nem passava pela sua cabeça que podia ter.

Pausa para pensar. Decide tomar um ar lá fora e eis que você vê do outro lado da rua uma concessionária de outra marca na maior festa, cheia de bandeirinhas e música alta. Você inventa uma desculpa para o vendedor e atravessa a rua correndo para visitar ´a outra`.

Logo na entrada, você tem uma surpresa. Pelo preço da promoção do jornal, esta marca oferece um carro da mesma categoria e com todos os opcionais que você queria! Bingo! Bom, o motor é menos potente, mas tudo bem — “não tenho mais idade para correr” — você aceita. Por ser importado também não oferece a opção flex...ops! Importado? Peraí!. Seu celular toca e aquele amigo que te convidou para almoçar e você recusou devido a tantos contratempos, não aconselha a compra deste carro.
— A marca é recente no país, têm uma rede de assistência técnica pequena, logo a sua manutenção e seu valor de revenda não devem ser favoráveis.

escolha

O vendedor, percebendo sua dúvida, decide então ajudá-lo. Oferece por um preço similar um lindo seminovo nacional de uma categoria superior ao que você estava olhando, cheio de mimos e com baixa quilometragem. Agora você se vê com cinco opções.

—Chega!
Enfurecido você decide voltar pra casa e comer alguma coisa, pois já passou da hora. Mas antes para em uma banca e compra uma revista especializada em automóveis para se informar melhor das opções de mercado. Nela você encontra mais de 500 novos modelos disponíveis no mercado e vê que só neste mês entraram mais 10 modelos novos e saíram uns sete de produção.

carro conceito

Atualmete, graças à abertura de mercado e às novas tecnologias, encontramos uma grande variedade de produtos à nossa disposição, para todos os gostos e bolsos. Muito melhor do que no tempo da ditadura automobilística da década de 70, quando tínhamos quatro marcas e meia dúzia de modelos. Hoje podemos comprar carros feitos na Suécia, Japão, Canadá e até em países impensáveis como Tailândia, Hungria, Áustria ou Holanda.

As novas tecnologias oferecem o mesmo projeto para diversas marcas, como a parceria da Kia e Hiunday, que utilizam a mesma estrutura para seus carros, assim como o caso da dupla Sportage e Tucson.Há também o liftingusado muito em produtos defasados e que ajudam a prolongar suas vidas. O nosso Golf está na segunda geração ainda e vive graças a pequenos retoques e esticadinhas. A última plástica do Palio não durou dois anos. Já temos quatro variações do Toyota Corolla em sua curta vida no Brasil. Além disso, preocupados com o meio ambiente, as marcas já oferecem vários tipos de motorização, desde os conhecidos diesel e gasolina, aos novos álcool e GNV; e em breve veremos os carros elétricos rodando por aqui!

soul kia

Por um lado isso é muito bom, mas por outro é um grande  desafio para o comprador. Além das manobras financeiras que precisa resolver para trocar de carro — seja qual for sua classe social, a pessoa sempre deseja um produto acima de suas posses—, o consumidor tem de enfrentar ainda uma crise de identidade. Ele precisa  se conhecer profundamente e traçar o seu perfil exato. Só assim poderá escolher o carro ideal que irá lhe vestir, ou melhor, lhe servir. Pois ao contrário de uma peça de roupa que se a pessoa não gostar deixa no armário ou até doa a quem precisa, o carro tem uma vida mais longa e custa muito mais que um item do vestuário!

bmw

Não é difícil encontrar alguém que depois de alguns meses de efetuada a compra do carro novo, arrependeu-se de sua escolha. Ou pelo tamanho do carro, pelo consumo e até mesmo pela cor. Por isso, caro leitor, antes de comprar um carro, procure uma terapia. Depois disso, desejo-lhe uma boa escolha. Que o carro escolhido seja o dos seus sonhos!

*sergiobruno@terra.com.br

 

 
 
enviar